COMO TER MAIS SEGURANÇA EM CONDOMÍNIO RESIDENCIAL

By in
COMO TER MAIS SEGURANÇA EM CONDOMÍNIO RESIDENCIAL

De vez em quando ouvimos notícias de invasões e até de “arrastões”, em condomínios residenciais, onde os bandidos quase sempre se dão bem.

Mas, como agem esses bandidos, para invadir com sucesso um condomínio?

Respondo: primeiro levantam a situação de segurança do condomínio.

Os passos são os seguintes: verificam se o entorno da propriedade do condomínio é protegida por cercas elétricas, sensores e câmeras de CFTV; observam se a iluminação é adequada; se o condomínio tem serviço de segurança; se existem árvores na via pública, próximas à cerca ou muros; se as portas e portões de acesso de pessoas e de veículos estão cobertos por câmeras de CFTV; se o condomínio tem quadro de pessoal especializado em segurança, etc.

A invasão do condomínio acontece, efetivamente, pelo seu ponto mais fraco; muros protegidos por sistema eletrônico são quase impossíveis de serem transpostos, restando como ponto fracoentradas e saídas de pedestres e de veículos, a ser explorado pelos bandidos.

Os bandidos simulam situações, que se parecem reais, como por exemplo: fazer-se passar por morador do condomínio, ou fingir-se amigo íntimo de alguém conhecido do local, ou passar-se por fiscal de instituição governamental, ou apresentar-se como funcionário de concessionária de: água, luz, gás ou telefone, etc.; quando de veículo, colocar-se atrás de veículo de algum condômino, que estiver adentrando ao prédio, ou pilotar veículo semelhante ao de algum morador, nesse caso, ter o portão aberto por equívoco, pelo profissional de segurança, em serviço, sem passar pelo processo de identificação, etc. Sem dúvida são muitos os casos em que os bandidos acabam favorecidos por “profissionais” que os atendem de boa-fé e que acabam revelando falta de preparo à função: sem treinamento ou treinados de modo insuficiente, em descumprimento ao atendimento padrão de segurança.

A grande verdade é que os tempos mudaram, no entanto muitos continuam vivendo com os “pés” no passado, sem sintonia com a realidade sofisticada e perigosa de marginais altamente preparados, para furtar, roubar e até mesmo matar – inconsequentes e dispostos a tudo.

Os moradores, por sua vez, também agem favoravelmente de maneira involuntária à ação desses marginais?

A resposta é sim. O momento exige precaução não só dos profissionais de segurança, mas também da participação e compreensão dos moradores do condomínio, na prática de procedimentos seguros, onde todo o cuidado é necessário, isto porque é muito difícil identificar um marginal no meio de tanta gente que se dirige a um condomínio – às pessoas de modo geral, tem “cara” de gente boa.

Qual o grande segredo para manter um condomínio protegido em tempo integral da ação dos bandidos?

Respondo: proteger o condomínio instalando cercas elétricas de alto padrão, sensores de barreira e sistemas de CFTV, acrescido de procedimentos seguros de controle de moradores, visitantes e prestadores de serviços, e uma equipe de segurança certificada e que obedeça padrões rígidos de procedimentos seguros, a prova de testes.

Se você deseja saber mais sobre esse assunto, CONSULTE A LABORSEG.®

ROMEU JOSÉ DE ASSIS é Advogado (OAB/SC 8143) e atual Diretor Presidente da LABORSEG.®

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *